Páginas Principal > Passeio à Descoberta das Ruas > Uma Passeata pelas Ruas de Macau > Traços Legados pelos Poetas Modernos de Macau > A Ilha Verde e Templo de Lin Fong

A Ilha Verde e Templo de Lin Fong

    A Ilha Verde e o Templo de Lin Fong faziam antigamente parte da lista das “Dez (Melhores) Paisagens de Macau”. O poeta-monge Shi Jishan, de finais da dinastia Ming, já saudava a beleza bravia da Ilha Verde, comparando-a um “país de conto de fadas”. Wu Yushan descrevia nos seus poemas a paisagem nocturna do Templo de Lin Fong, após a travessia de barco, de regresso da Ilha Verde. Quando as águas em redor da Ilha foram aterradas em 1925, Shang Yanliu, que se classificara em 4º lugar no exame imperial, criticou nos seus versos a destruição da antiga e bucólica paisagem.
 
    O Templo de Lin Fong, que já tem mais de 300 anos, foi outrora o templo oficial do condado de Xiangshan. Lin Zexu, um herói nacional da dinastia Qing, famoso pela sua cruzada pela erradicação do ópio na China, recebeu aqui os representantes do governo colonial, durante a sua visita de inspecção à cidade. O par de dísticos poéticos que compôs após a sua visita pode ser apreciado no Museu Memorial Lin Zexu, que se situa defronte do templo.

Endereço: No cruzamento entre a Avenida do Almirante Lacerda e a Estrada do Arco, Macau
Rede de autocarros: 1A、8、8A、10、28B、28BX、N1B(Estrada do Arco/Templo de Lin Fong)1A、7、7A、28B、28BX(Estrada do Arco)
Próximo local: 18 minutos por caminhar

Informação detalhada
Poesia de Yin Guangren Enaltecendo a Paisagem da Ilha Verde e do Templo de Lin Fong
A Ilha Verde e Templo de Lin Fong