Travessa da Paixão

  A Travessa da Paixão, situada entre a Rua de S. Paulo e a Rua da Ressurreição é uma rampa com mais de 80 anos de história. O seu nome foi conferido pelo governo colonial de Macau em 1925. A paixão aqui referida, que denota sentimentos de “amor intenso e sofrimento”, pode estar relacionada com a história trágica de Jesus Cristo. Quanto ao seu nome em chinês, na medida em que o termo “paixão” é interpretado como “estando apaixonado”, ele dá à rampa um toque romântico.
  A Calçada de S. Francisco Xavier fica muito perto da Travessa da Paixão e alberga o Templo de Na Tcha, no seu cruzamento com o Pátio do Espinho. O templo situa-se numa calçada adjacente às Ruínas de S. Paulo e é um dos vários sítios de Macau classificados como Património da Humanidade.
  Em frente do Templo de Na Tcha podem apreciar-se as ruínas de uma secção da antiga muralha da cidade, construída com “chunambo” e que foi uma fortificação importante para a defesa de Macau.

Travessa da Paixão