Travessa do Paiva

A Travessa do Paiva, localizada na Freguesia de São Lourenço, tem início entre a Rua Central e a Rua de S. Lourenço, e estende-se até à Avenida da Praia Grande, com um comprimento de cerca de 140 metros e uma largura de perto de 8 metros. É uma rua de cimento, curvada ligeiramente, na direcção Noroeste-Sudeste. A travessa, que já constava no “Boletim Oficial do Governo da Província de Macau e Timor”, publicado no dia 26 de Julho de 1869, é uma homenagem a Francisco José de Paiva, que desempenhou as funções de Juíz do Leal Senado de Macau, Cônsul-Geral de Portugal em Hong Kong e Comandante da Ordem de Cristo. Foram estabelecidos muitos serviços públicos do governo colonial de Macau na Travessa do Paiva, entre os quais a Repartição Técnica do Expediente Sínico, o Tribunal Administrativo, Fiscal e de Contas e a Junta de Inspecção das Escolas Chinesas de Macau.
Na entrada da travessa ergue-se uma estátua cilíndrica de granito, cujo topo é uma figura com cabeça de leão e corpo de peixe. À sua frente, por cerca de 20 metros, situa-se um edifício amarelo brilhante, com uma altura de seis andares e design do estilo sino-português, o Edifício dos Serviços de Apoio da Sede do Governo, combinando com a Sede do Governo, que fica no lado oposto e é de cor-de-rosa.
Passeando pela Travessa do Paiva, é possível encontrar edifícios de cores quentes nos dois lados, com design de estilo português, bem como coqueiros e árvores-do-viajante de cor verde escura. Ao pôr do sol, o céu fica vermelho e a brisa do mar é suave. Que maravilha!

Travessa do Paiva