Calçada das Verdades

A Calçada das Verdades começa entre a Rua de S. Domingos e a Rua de Pedro Nolasco da Silva, fica no lado oposto do Beco da Arruda e termina no cimo da Calada do Monte, junto do Caminho dos Artilheiros. Tem cerca de 270 metros de comprimento e 5 metros de largura e tem o sentido sul-norte. A calçada era denominada “Rua do Templo de Na Tcha” e passou a ter o nome actual durante o mandato do Governador António Sérgio de Sousa. O registo do nome encontra-se no Cadastro das Vias Públicas de Macau publicado em 1957.

Em Macau existem, actualmente, dois Templos de Na Tcha, sendo um deles aquele que se situa na Calçada das Verdades. Diferente de outros templos, este Templo de Na Tcha tem a aparência de um caramanchão chinês, onde se encontram altares, queimadores de incensos e outros objectos, para os crentes realizarem as actividades de culto. O templo é suportado por seis pilares de pedra, dos quais quatro têm dísticos gravados e dois têm placas de madeira penduradas com dísticos gravados.

Em 2014, o culto a Na Tcha de Macau foi incluído no 4.º Grupo da Lista Nacional do Património Cultural Imaterial. Todos os anos, em 18 de Maio do calendário lunissolar, a Associação do Templo da Calçada das Verdades de Macau realiza a cerimónia de “abertura de carimbos”, rituais de adoração, a procissão da estátua de Na Tcha, a apresentação de teatro religioso, a distribuição de amuletos de papel e arroz abençoados, entre outras actividades de comemoração.


Calçada das Verdades